FIQUE ATUALIZADO COM AS MAIS RECENTES NOTÍCIAS SOBRE VÍDEO ENDOSCOPIA E MEDICINA REPRODUTIVA

Solicitar Consulta

Projeto Ser Mãe realiza atendimento gratuito de casais inférteis no próximo dia 19

Autor: Redação do Jornal de Brasília

image001-1Com o objetivo de auxiliar casais inférteis com dificuldades para ter filhos, o Instituto Verhum vai realizar no próximo 19 de dezembro, das 8 às 12 horas, o atendimento gratuito de 40 casais inférteis. A iniciativa integra o “Projeto Ser Mãe ao Alcance de Toda Mulher”. Os casais interessados em participar podem obter mais informações e agendar o atendimento exclusivamente através do telefone (61) 3365-4545.

O projeto “Ser Mãe ao Alcance de Toda Mulher” oferece atendimento inicial gratuito a casais inférteis de baixa renda e aconselhamento médico para que eles aumentem suas chances de uma gravidez natural.

O atendimento será feito na sede do Instituto, no Edifício Medical Plaza, QL 3, Lago Sul, mediante inscrição prévia por telefone e dentro do limite das vagas. As pacientes inscritas no projeto devem levar seus exames mais atuais e comparecerem acompanhadas de seus parceiros no dia marcado para o atendimento.

Idealizado em 2006 pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes, diretores do Instituto Verhum, o projeto de responsabilidade social já realizou mais de mil consultas gratuitas para casais com infertilidade, além de centenas de exames como o espermograma e ecografia. A proposta do projeto “Ser Mãe ao Alcance de Toda Mulher” é ajudar casais que não têm acesso ao tratamento na rede pública e que podem ter o tão sonhado filho com uma simples orientação médica. “Muitas vezes uma simples informação pode solucionar alguns casos e trazer a gravidez tão esperada”, revela o médico Jean Pierre Barguil Brasileiro. Segundo ele, “a falta de informação ainda é uma realidade em grande parte da população, especialmente nas classes mais carentes”. “O método tradicional da tabelinha para calcular o período fertil é eficaz, mas ainda é pouco conhecido e confuso para grande parte da mulheres”, acrescenta Vinicius Medina Lopes. O casal deve comparecer ao atendimento para ser avaliado pelo médico na busca da causa da infertilidade, não basta examinar só a mulher, orientam os especialistas.

Segundo a Academia Americana de Medicina Reprodutiva, a infertilidade conjugal é caracterizada pela ausência de gravidez em um casal com vida sexual ativa e que não usa medidas anticonceptivas por um período de um ou mais anos. De acordo com os especialistas, cerca de 60% dos casos de infertilidade são revertidos com tratamento simples sem precisar recorrer a uma técnica de reprodução assistida, como a fertilização in vitro e inseminação artificial para ter um filho. “Muitas mulheres podem ser tratadas com recursos simples, como medicamentos que corrigem um distúrbio de ovulação, por exemplo”, esclarece Vinicius Medina Lopes.

Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneShare on LinkedIn