Como funciona a barriga solidária no Brasil?

  • 19/04
  • BLOG VERHUM
  • Instituto Verhum

A barriga solidária — também chamada de útero de substituição — é uma opção da medicina reprodutiva para as mulheres que não podem gestar um bebê em seu próprio ventre e, também, para os casais homoafetivos ou homens solteiros que sonham em ter um filho.


A barriga solidária no Brasil segue algumas resoluções específicas, elaboradas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e supervisionadas pelo Conselho Nacional de Justiça. Para te ajudar a compreender as principais regras sobre o assunto, nós, do Instituto Verhum, preparamos alguns tópicos explicativos. Acompanhe:


O que é barriga solidária?


O útero de substituição ou barriga solidária acontece quando uma mulher cede o seu útero para um casal ou pessoa que não pode engravidar. O objetivo é “doar” o seu ventre temporariamente para que o bebê se desenvolva e nasça de forma saudável. Entretanto, após o nascimento, ela não terá nenhuma responsabilidade ou direito sobre a criança.


Como é o processo de barriga solidária no Brasil?


A barriga solidária no Brasil deve acontecer de forma totalmente altruísta, sem nenhuma recompensa financeira entre as partes interessadas. Desse modo, a mulher que empresta o seu útero não pode receber dinheiro ou benefícios em troca.


Além disso, o útero deve ser cedido por uma mulher que tenha no máximo 50 anos e seja parente de até quarto grau de um dos genitores, podendo ser mãe, irmã, avó, tia, sobrinha ou prima. Em casos especiais, quando não é possível encontrar uma integrante da família que ceda seu ventre para a gestação do bebê, é necessário solicitar uma autorização do Conselho Federal de Medicina, que avaliará a situação.



Em quais casos a barriga solidária é indicada?


A barriga solidária pode ser feita nas seguintes situações:


  • A mulher sonha em ter um bebê, mas foi submetida à histerectomia (retirada do útero);

  • A mulher deseja ser mãe, mas possui doenças uterinas que impedem a gestação;

  • O casal é homoafetivo e sonha em ter um filho biológico;

  • O homem é solteiro, mas deseja ser pai;

  • A mulher possui doenças crônicas que contraindicam a gravidez.



Barriga solidária e fertilização in vitro (FIV)


A  gestação em barriga solidária só pode acontecer com a combinação de técnicas de reprodução assistida. Nesses casos, o método principal é a fertilização in vitro (FIV), que consiste na produção do embrião em laboratório para posterior transferência ao útero de substituição.


Na FIV, é necessário coletar os óvulos e espermatozóides do casal para formar o embrião. Quando se trata de casais homoafetivos masculinos e de homens solteiros, a coleta dos gametas femininos deve ser feita através de um banco de óvulos nacional ou estrangeiro, já que a barriga solidária não poderá doar seus óvulos para o procedimento.


Vale ressaltar que a FIV deve ser realizada em uma clínica de reprodução assistida, onde será possível ter o acompanhamento de médicos e psicólogos em todas as etapas do processo.


Aliás, a orientação psicológica é fundamental para o bem-estar de todos os envolvidos, uma vez que a gestação em barriga solidária requer o equilíbrio de diversos aspectos emocionais e afetivos.

 

Instituto Verhum: referência nacional em medicina reprodutiva


Se você sonha em ter um bebê através de barriga solidária, entre em contato com o Instituto Verhum. Além de contar com uma equipe altamente capacitada para realizar tratamentos de reprodução assistida, o Instituto Verhum oferece um atendimento humanizado e acolhedor, que respeita às expectativas e desejos do casal.


Desde a primeira consulta, você poderá desfrutar de um serviço de excelência, que inclui acompanhamento psicológico e assistência integral de grandes especialistas da medicina reprodutiva.


Para saber mais, entre em contato através do WhatsApp (61) 99660-4545 ou ligue (61) 3365-4545.

VOLTAR