Gravidez de gêmeos x reprodução assistida: qual a relação?

  • 04/05
  • BLOG VERHUM
  • Instituto Verhum

Alcançar o sucesso no tratamento de reprodução assistida é o motivo de muita alegria para os casais que sonham em ter um filho. Mas, e quando a gestação vem em dobro ou até triplo? É preciso tranquilizar o coração após a incrível surpresa e compreender porque a gravidez múltipla acontece.

O que é gestação múltipla?


Toda gravidez que gera mais de um bebê — gêmeos, trigêmeos, quádruplos, etc. — é chamada de gestação múltipla. Pela concepção natural, a probabilidade deste fenômeno acontecer é de 1% a 5%, a depender de fatores como etnia, hereditariedade, genética e idade da mãe. 

Como acontece a gestação de gêmeos?


A gestação de gêmeos pode acontecer quando há a liberação e fecundação de mais de um óvulo durante o ciclo. Dependendo do número de embriões formados, a gravidez gemelar pode ser di ou trizigótica: os gêmeos não são idênticos, possuem carga genética distinta e podem apresentar sexos diferentes. 


Entretanto, a gestação múltipla também pode ocorrer quando um único óvulo fecundado se divide e origina mais de um embrião. Trata-se da gravidez gemelar monozigótica: os bebês são idênticos e possuem a mesma carga genética.

Qual a relação entre  reprodução assistida e gravidez de gêmeos?


Quando comparada à concepção natural, as técnicas de reprodução assistida apresentam chances mais elevadas de resultar em gravidez gemelar. Em um ciclo de fertilização in vitro, por exemplo, a chance de uma gestação múltipla gira em torno de 20 a 30%.


Isso acontece porque, durante o tratamento, é comum transferir mais de um embrião para o útero da futura mamãe. Naturalmente, quanto maior o número de embriões transferidos, maior é a probabilidade de gravidez de gêmeos.


Além da fertilização in vitro, existem outras técnicas de reprodução assistida como o coito programado e a inseminação artificial. Nestes tratamentos também existem chances de ocorrer uma gestação gemelar, já que haverá a indução da ovulação. Como é difícil controlar o número de óvulos que serão liberados e fertilizados, muitos casais acabam tendo uma gravidez múltipla.

É possível aumentar as chances de ter gêmeos com a reprodução assistida?


É sabido que, no caso da fertilização in vitro, quanto mais embriões forem transferidos, maiores serão as chances de obter uma gestação gemelar.  Entretanto, a gravidez de gêmeos não é o objetivo da medicina reprodutiva.


Aliás, na última década, grande parte dos médicos especialistas em reprodução assistida têm buscado diminuir a quantidade de gestações múltiplas.  Isso porque embora alguns pacientes com infertilidade possam preferir ter gêmeos, todas as gestações múltiplas apresentam maiores riscos tanto para a mãe quanto para os bebês.  


Desse modo, o mais aconselhável é limitar o número de embriões que serão transferidos ao útero a cada ciclo de fertilização in vitro. De acordo com a nova resolução do Conselho Federal de Medicina, este número deve variar de acordo com a idade:



  • Mulheres com até 37 anos: até 2 embriões;

  • Mulheres com mais de 37 anos: até 3 embriões.

Riscos da gravidez múltipla

Mesmo limitando o número de embriões a serem transferidos para o útero materno, é possível que ocorra uma gravidez de gêmeos. Nestes casos, é importante que a futura mamãe seja acompanhada por uma equipe de médicos altamente capacitados, de modo a reduzir os riscos de complicações durante a gestação.

Mulheres grávidas de múltiplos apresentam mais chances de desenvolver diabetes gestacional, pré- eclâmpsia, descolamento de placenta, restrição de crescimento e parto prematuro. A probabilidade destas complicações ocorrerem é o dobro das gestações simples e se eleva de acordo com o número de bebês.

No entanto, se a gestante realizar o pré-natal de maneira adequada e seguir à risca todas as recomendações médicas, é possível que tudo corra bem até o nascimento.

Instituto Verhum — Referência em reprodução assistida

Pensando nos casais que sonham em ter um filho, mas não conseguem engravidar naturalmente, o Instituto Verhum trouxe para Brasília as técnicas mais avançadas de reprodução assistida e tratamentos para fertilidade.

Desde sua fundação até hoje, o Instituto já registrou mais de 1000 bebês nascidos, através de procedimentos como a inseminação e a fertilização in vitro. Isso foi possível graças a uma equipe médica de excelência, composta por especialistas em medicina reprodutiva, ginecologia e obstetrícia, genética, andrologia, psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica.      

Se você deseja saber mais sobre o Instituto Verhum, entre em contato pelo WhatsApp (61) 9660-4545 ou ligue (61) 3365-4545. Se preferir, envie um e-mail para: contato@verhum.com.br.

VOLTAR