Projeto Ser Mãe vai atender 100 casais inférteis no mês de maio

Os casais interessados em participar podem obter mais informações e agendar o atendimento gratuito através do telefone (61) 3365-4545

https://jbr-arquivos-online.s3.amazonaws.com/site/imagens/capas/20160426145217.jpg

Se o segundo domingo de maio é comemorado por muitas mães e seus familiares, a data também reaviva sentimentos como ansiedade, frustração e tristeza para muitos casais que não conseguem ter filhos. Cerca de 15 % da população brasileira em idade fértil é afetada pela infertilidade. Em homenagem ao Dia das Mães, o Instituto Verhum vai realizar todos os sábados do mês de maio (dias 7, 14, 21 e 28), das 8 às 12 horas, o atendimento gratuito a 100 casais inférteis. A iniciativa integra o “Projeto Ser Mãe ao Alcance de Toda Mulher”, que tem como objetivo oferecer atendimento inicial gratuito a casais inférteis de baixa renda e aconselhamento médico para que eles aumentem suas chances de uma gravidez natural. Os casais interessados em participar podem obter mais informações e agendar o atendimento através do telefone (61) 3365-4545.
O atendimento será feito na sede do Instituto, no Edifício Medical Plaza, QL 3, Lago Sul, mediante inscrição prévia por telefone e dentro do limite das vagas. As pacientes inscritas no projeto devem levar seus exames mais atuais e comparecerem acompanhadas de seus parceiros no dia marcado para o atendimento. “O casal deve comparecer ao atendimento para ser avaliado pelo médico na busca da causa da infertilidade, não basta examinar só a mulher “, afirma o médico Jean Pierre Barguil Brasileiro, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum.

Infertilidade

Segundo a Academia Americana de Medicina Reprodutiva, a infertilidade conjugal é caracterizada pela ausência de gravidez em um casal com vida sexual ativa e que não usa medidas anticonceptivas por um período de um ou mais anos. De acordo com os especialistas, cerca de 60% dos casos de infertilidade são revertidos com tratamento simples sem precisar recorrer a uma técnica de reprodução assistida, como a fertilização in vitro e a inseminação artificial para ter um filho. “Muitas mulheres podem ser tratadas com recursos simples, como medicamentos que corrigem um distúrbio de ovulação, por exemplo”, esclarece o ginecologista Vinicius Medina Lopes, especialista em Reprodução Humana e diretor do Instituto Verhum.
Várias são as causas que podem levar à infertilidade na mulher, dentre elas as doenças sexualmente transmissíveis (DST’s), os distúrbios hormonais, obstrução nas trompas, problemas de malformação ou tumores no útero, endometriose e ovários policísticos. No homem, a varicocele (varizes na bolsa escrotal) é uma das causas mais comuns da infertilidade e consiste na dilatação anormal das veias que drenam o sangue na região dos testículos. A baixa produção de espermatozoides pelo testículo, causada por alterações hormonais, a mobilidade dos espermatozoides e a qualidade do sêmen são alguns dos fatores que influenciam na fertilidade masculina. Há também causas genéticas em pacientes que não têm espermatozoides (azoospermia) ou que apresentam uma concentração inferior a cinco milhões de espermatozoides por mililitro de sêmen (oligozoospermia severa). As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s), o uso de cigarro e o consumo de álcool também podem comprometer a fertilidade.

Projeto Ser Mãe

Idealizado em 2006 pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes, diretores do Instituto Verhum, o projeto de responsabilidade social já realizou mais de mil consultas gratuitas para casais com infertilidade, além de centenas de exames como o espermograma e ecografia. A proposta do projeto “Ser Mãe ao Alcance de Toda Mulher” é ajudar casais que não têm acesso ao tratamento na rede pública e que podem ter o tão sonhado filho com uma simples orientação médica. “Muitas vezes uma simples informação pode solucionar alguns casos e trazer a gravidez tão esperada”, revela o médico Jean Pierre Barguil Brasileiro. Segundo ele, “a falta de informação ainda é uma realidade em grande parte da população, especialmente nas classes mais carentes”. “O método tradicional da tabelinha para calcular o período fertil é eficaz, mas ainda é pouco conhecido e confuso para grande parte da mulheres”, acrescenta Vinicius Medina Lopes.

Sobre o Instituto Verhum

Referência nacional na área de Reprodução Assistida, o Instituto é dirigido pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes. Para garantir atendimento integral aos casais inférteis, o serviço conta com uma equipe médica altamente qualificada nas especialidades de reprodução assistida, andrologia, ginecologia geral e obstetrícia, genética, ginecologia oncológica, psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica. Desde sua fundação, há 11 anos, o Instituto já tem registrado centenas de bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro.

Com sede localizada no Lago Sul, em Brasília, o Instituto Verhum tem unidades de atendimento também na Asa Norte, Asa Sul e em Taguatinga e aposta no atendimento humanizado através de um ambiente acolhedor e uma equipe multidisciplinar atenta a todos os detalhes, para transmitir confiança, segurança e discrição. O serviço investe no que existe de mais atual e seguro nos tratamentos de reprodução humana, com equipamentos de última geração, aliando os conceitos de modernidade e inovação.

Fonte: Jornal de Brasília