Homem grávido: como acontece a gravidez em homens trans

  • 16/08
  • BLOG VERHUM
  • Instituto Verhum

Engana-se quem pensa que somente as mulheres podem conceber um bebê. Na verdade, os homens transgêneros também podem engravidar e realizar o sonho de ter filhos biológicos. O primeiro caso de gestação transexual masculina foi documentado nos Estados Unidos, em 2008 e, desde então, a gravidez em homens trans tem se tornado cada vez mais comum.


Neste artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto e apresentar os tratamentos da medicina reprodutiva disponíveis para esses casos. Acompanhe:


O que é ser transgênero?


A identidade de gênero é a forma como um indivíduo se sente e se apresenta para si mesmo e para outras pessoas como masculino ou feminino. Cada pessoa tem uma identidade de gênero, que pode corresponder ao sexo atribuído no seu nascimento ou pode ser diferente.


Um indivíduo transgênero possui uma identidade de gênero totalmente distinta do seu sexo biológico. Isso significa que ele não se identifica com o seu próprio corpo. Assim, um homem transgênero é alguém que atualmente vive como homem, mas foi atribuído ao sexo feminino em seu nascimento.


Algumas pessoas transgênero podem não se identificar como homem ou mulher, ou podem se identificar como uma combinação de homem e mulher. Outros termos que as pessoas podem usar para descrever sua identidade de gênero incluem não-binário ou genderqueer.

Como os homens trans podem engravidar?

Homens transgêneros que ainda têm vagina, ovários e útero podem engravidar e ter filhos depois de interromperem o tratamento hormonal. Tomar hormônios masculinos não causa esterilidade irreversível. O tratamento hormonal com testosterona geralmente bloqueia a ovulação, mas, quando interrompido, os ovários provavelmente voltarão a funcionar.


É importante ressaltar que essa interrupção dos medicamentos hormonais é obrigatória para que a gestação ocorra de forma saudável. Caso o tratamento não seja suspendido, pode ocorrer aborto espontâneo ou alterações na genitália do bebê.

Planejando a gravidez antes da transição

Quando um homem trans tem o desejo de gerar um filho, existe a possibilidade de congelar seus óvulos antes mesmo da transição de gênero. Desse modo, preserva-se a qualidade dos gametas, que poderão ser utilizados posteriormente para um tratamento de reprodução assistida.


Se o homem trans já possui óvulos congelados, mas não deseja gestar o bebê, é possível que a gestação seja feita por sua parceira afetiva ou por uma mulher que ceda seu útero (barriga solidária). 

Quais técnicas reprodutivas estão disponíveis para homens trans?

Para que a gravidez trans ocorra, é necessário utilizar o esperma de um parceiro masculino (caso o homem trans seja homoafetivo) ou de um doador anônimo. Após definir a proveniência do sêmen, é possível conceber o bebê através das seguintes técnicas de reprodução assistida:

  • Inseminação artificial

Nesse tratamento, o esperma é introduzido diretamente na cavidade uterina e a fecundação acontecerá naturalmente no útero do homem trans, com seu próprio óvulo.

  • Fertilização in vitro (FIV)

Nessa técnica, a fecundação ocorre em laboratório e os embriões formados serão transferidos ao útero do homem trans.  Para a fertilização in vitro, é possível utilizar os seus próprios óvulos, os óvulos da parceira ou de uma doadora anônima.

Qual a diferença entre inseminação artificial e fertilização in vitro? Descubra a melhor opção para você.

Homem trans pode amamentar?

Caso tenha mantido as mamas, o homem trans conseguirá amamentar seu filho normalmente. Entretanto, se o paciente tiver passado por uma mastectomia isto é,  a retirada das mamas —, não poderá amamentar, já que não haverá a produção de leite materno. Nesses casos, é importante buscar outras formas de amamentação de acordo com o aconselhamento médico.

Instituto Verhum: referência em reprodução assistida

Se você é um homem trans e sonha em gerar um filho biológico, saiba que o Instituto Verhum possui toda a expertise necessária para te ajudar a realizar esse sonho com um tratamento personalizado de reprodução assistida.


Além de contar com uma equipe multidisciplinar, composta por especialistas renomados e experientes, o Instituto Verhum dispõe de tecnologias médicas extremamente avançadas, que seguem o padrão-ouro da medicina reprodutiva.


Desde sua fundação até hoje, o Instituto já registrou mais de 1000 bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro. Por isso, se você deseja conceber um filho, não deixe de entrar em contato com a equipe do Verhum.  Basta enviar uma mensagem por Whatsapp (61) 9660-4545 ou ligar para o número (61) 3365-4545. 

VOLTAR